pe.abra

De olho nas tendências, o programa Ticket Junto reforça seu compromisso com a rede de estabelecimentos parceiros e busca maneiras de ajudá-los com a retomada da economia

Foto: divulgação

O Brasil é um dos dez países que mais desperdiçam alimentos. Aproximadamente 30% do que produzimos acaba no lixo, o que gera um prejuízo de quase 940 bilhões de dólares por ano para diversos setores da economia¹. O desperdício impacta o preço final em bares e restaurantes, afetando também os trabalhadores que fazem ali suas refeições.

Por sua vez, pesquisas recentes têm mostrado que esses mesmos consumidores estão cada vez mais usando aplicativos de delivery — 65% pedem refeições ao menos uma vez por semana² — e procurando cardápios saudáveis, que vão muito além das já conhecidas saladas e proteínas magras.

Como esses dois tópicos se relacionam e como você pode encontrar aí oportunidades para seu negócio? O programa Ticket Junto, dedicado a contribuir com suporte, ações de desenvolvimento e soluções inovadoras para os estabelecimentos parceiros da Ticket, está de olho no mercado e sugere aqui algumas ideias. Confira!

Ofereça receitas caseiras e regionais

83% dos entrevistados pelos pesquisadores da 99Food têm o costume de comer pratos típicos de seus estados³. Muitos deles entendem que essa é uma forma de valorizar suas raízes. Outro ponto importante é que a culinária “caseira” é considerada mais saudável.

Isso tem fundamento: essas receitas costumam usar ingredientes da região, que chegam mais frescos aos estabelecimentos, reduzem as perdas provocadas pelo transporte em grandes distâncias e são economicamente mais acessíveis.

Crie cardápios inclusivos

Não podemos dizer que hábitos saudáveis estão na moda porque, na realidade, eles já se estabeleceram como uma verdadeira transformação cultural. E se você pensa que basta uma salada verde ou um filé de frango no cardápio, é melhor rever essa estratégia — uma pesquisa realizada no fim de 2020, por exemplo, aponta que 50% dos brasileiros reduziram o consumo de proteína animal³ e buscam opções que gerem menor impacto ambiental.

O mesmo estudo diz que 55% dos brasileiros consumiriam mais produtos veganos se tivessem o mesmo preço dos que eles estão acostumados a comprar. Como esse público cresce a cada dia, ter um cardápio com opções variadas e criativas pode fazer toda a diferença no momento de se decidir onde comer.

Fruta é sobremesa sim

Com apoio da Ticket, a Pesquisa+Valor constatou recentemente que o trabalhador brasileiro gasta em média R$ 11 com sobremesa e café a cada refeição. E a procura por uma alimentação equilibrada tem feito com que o doce seja substituído por uma fruta.

Nesse mesmo estudo, cerca de 45% dos trabalhadores dizem que as razões de escolha de um estabelecimento são o bom preço ou os descontos oferecidos. Então crie sobremesas com as frutas da estação cultivadas em sua região, que garantem boa qualidade, melhor preço, menor perda e até mesmo redução do uso de defensivos agrícolas na lavoura.

Ao evitar o desperdício, você, os clientes e o meio ambiente ganham

Elaborar estratégias para prevenir as perdas no seu restaurante ajuda a reduzir os custos e a tornar a produção de alimentos mais sustentável. As medidas devem ser tomadas no ato da compra, no armazenamento, no preparo e ao servir os pratos, como vemos a seguir:

• Comprar apenas o necessário, evitando que alimentos estraguem ou percam a validade, otimiza o fluxo de caixa. Além disso, alimentos mal conservados comprometem as condições de higiene do estabelecimento, o que pode provocar prejuízos ainda maiores. Preste atenção à limpeza, ventilação e temperatura. Um software de controle de estoque também ajuda, pois avisa sobre os prazos de vencimento e a necessidade de reposição.

• Planejar o cardápio de forma estratégica otimiza tempo de cozinha e recursos. Tente sempre reduzir a variedade de ingredientes e aproveitá-los ao máximo.

• Faça uma estimativa do número de clientes, analisando a média dos três meses anteriores e, se for o caso, incentivando-os a solicitar reserva de mesas.

• Envolva todos os seus funcionários, fazendo reuniões de treinamento, pedindo sugestões e elaborando planejamentos coletivos. Diferentes pontos de vista podem apontar soluções simples que você ainda não tinha percebido.

• Pesquise na internet iniciativas de ONGs ou outras instituições dedicadas a desenvolver metodologias de melhor aproveitamento dos alimentos, inclusive o próprio Sebrae. Ideias novas surgem a todo instante.

• Crie materiais de comunicação para mostrar a seus clientes as ações que seu estabelecimento realiza visando reduzir o custo das refeições, evitar o desperdício e cuidar do meio ambiente.

Fonte: Revista Bares e Restaurantes

Comentários