pe.abra
 (Foto: Daniel Tavares/PCR)
Foto: Daniel Tavares/PCR

O Ranking de Competitividade dos Municípios, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), aponta o Recife como a melhor cidade das regiões Norte e Nordeste nesta nova edição. O município, que detém um dos principais ecossistemas de Tecnologia e Inovação da América Latina, com o Porto Digital, e um grande parque de educação profissional e de Ensino Superior, avançou 45 posições em relação ao levantamento anterior, ficando na 55ª colocação geral entre os mais de 400 municípios avaliados. No recorte entre capitais brasileiras, a pernambucana conquistou a 7ª posição, sendo a primeira fora do eixo Sul-Sudeste. Já no indicador de formação de Capital Humano, o Recife foi a segunda do Brasil, ficando atrás apenas de Vitória (ES).

A melhora do Recife no recorte de Capital Humano se deve, segundo avaliação da CLP, devido à “expressiva melhoria” nos indicadores de taxa bruta de matrícula no ensino técnico e profissionalizante; de taxa bruta de matrícula no Ensino Superior; e da qualificação dos trabalhadores em emprego formal. Neste indicador, além do Recife e de Vitória, também integram o “Top 5” as cidades de Florianópolis (SC), Seropédica (RJ) e São Cristóvão (SE).


No ranking geral, o Recife é a primeira cidade fora do eixo Sul e Sudeste com melhor desempenho na nova edição, ficando na 55ª colocação no ranking geral. A título de comparação, Fortaleza (CE) e Salvador (BA), importantes capitais nordestinas, aparecem, respectivamente, nas 126ª e 193ª colocações.

O reconhecimento à capital pernambucana acontece uma semana após o Recife ser incluído entre os 156 melhores destinos do mundo para atrair investimentos, de acordo com a consultoria internacional Kearney. A capital pernambucana também foi destaque no relatório “Melhores Cidades para Fazer Negócios”, da Urban Systems, ao ser listada como a 13ª melhor cidade do Brasil e a melhor do Nordeste no setor de Serviços.


Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Dubeux, os resultados obtidos pelo Recife reforçam a prioridade da gestão municipal na formação de capital humano para inserir a população cada vez mais qualificada no mercado de trabalho, em meio ao trabalho de desburocratização e melhoria do ambiente de negócios. “Uma das principais prioridades da atual gestão municipal é a Educação, em especial na formação de nossos jovens. Preocupado com isso, o prefeito João Campos vem investindo firmemente nisso e lançou, recentemente, o programa Embarque Digital, que vai oferecer 2 mil bolsas em cursos de Tecnologia e Inovação nos próximos anos, dentre outras iniciativas”, avalia o secretário. “Nós também estão trabalhando firmemente para facilitar a vinda de novos empreendimentos e expansão do parque existente, melhorando fluxos e desburocratizando processos, com vistas na geração de emprego e renda para a população”, acrescenta.


Ranking de competitividade dos municípios

A edição deste ano do Ranking de Competitividade dos Municípios analisou o desempenho de 411 municípios brasileiros com mais de 80 mil habitantes, de acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), representando cerca de 126,52 milhões de habitantes - cerca de 60% da população do País.

O levantamento é composto por 65 indicadores, organizados em 13 pilares e em três dimensões (Instituições, Sociedade e Economia). Neste ano, foi acrescido um novo pilar, o do Meio Ambiente, na dimensão de Sociedade, constituído por cinco indicadores.

FONTE: DIARIO DE PERNAMBUCO

Comentários