pe.abra

Após sete dias de intensa atividade, a 12ª edição da Arena Gastronômica do Carnaval encerrou na madrugada da quarta-feira de cinzas (6) o atendimento das 11 operações gastronômicas que tornaram o Carnaval do Recife mais gostoso. O espaço, com estrutura montada na Rua do Observatório e capacidade para receber, simultaneamente, 200 pessoas sentadas, é coordenado pela Abrasel em Pernambuco e realizado pela Prefeitura do Recife. De acordo com levantamento realizado pelos organizadores, aproximadamente 440 mil pessoas passaram pelo corredor da Arena Gastronômica e da Central de Serviços. A movimentação econômica dos espaços somou cerca de R$ 390 mil, destes, R$ 342.500 foram gerados exclusivamente pelas 11 operações gastronômicas da Arena. 75 empregos diretos foram criados apenas pelas casas participantes.

“Conseguimos reunir um time formado por bons restaurantes, que garantiram uma oferta variada de comidas e bebidas para reabastecer as energias dos foliões, com opções para todos os gostos. E com preços acessíveis, claro. O movimento nos surpreendeu positivamente. Agora é comemorar o sucesso e já começar os preparativos para o próximo ano”, diz André Luiz Araújo, presidente da Abrasel em Pernambuco.

No total, os restaurantes que formaram a Arena Gastronômica do Carnaval atenderam 25.750 pessoas, com tíquete médio de R$ 14,00. Participaram desta edição Casa da Macaxeira, o Rei das Coxinhas, Restaurante Hakata, Massa Delas, My Burger, República dos Pastéis, Espetinho da Ceça, Plim Restaurante, Tahsty, Empadinhas Barnabé e Açaí Original do Pará.

O EcoCopo Folião, uma das novidades da edição que esteve à venda na Arena Gastronômica durante todo o Carnaval como uma proposta mais ecológica e sustentável, fez sucesso entre os brincantes. Durante sete dias, foram vendidos 1.456 copos, gerando um impacto de 94.117 copos de plástico descartáveis que deixaram de ser utilizados, favorecendo o meio ambiente.

Além disso, a ASA, empresa especializada em produtos de limpeza e conservação, mais uma vez entrou na parceria com a missão de reaproveitar o óleo utilizado pelos restaurantes do complexo da Arena. Só neste ano, cerca de 350 litros de óleo foram coletados e serão transformados em sabão em barra.

De olho na segurança alimentar dos foliões, a Arena contou diariamente com uma equipe, formada por consultores e nutricionistas, responsável pelo acompanhamento e supervisão de boas práticas de manipulação e segurança dos alimentos oferecidos pelos restaurantes durante todo o evento.

Comentários