Comandas eletrônicas: uma experiência positiva para clientes


O bom e velho bloquinho de anotações do garçom está sendo, aos poucos, aposentado. Há alguns anos, muitos restaurantes e lanchonetes começaram a perceber a necessidade de dobrar a produtividade dos atendentes, além de agilizar os processos e reduzir o número de erros, garantindo uma experiência satisfatória para seus clientes. Aquela história de fazer um pedido e vir outro diferente já não é mais tão comum.

No Brasil, estima-se que haja um total de 1 milhão de bares e restaurantes, segundo a Abrasel - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. São nesses estabelecimentos que as comandas eletrônicas vêm ganhando muitos adeptos. Isso porque o sistema é ágil, prático, reduz erros e aumenta o grau de satisfação do cliente quanto ao atendimento.

“Os equipamentos, conectados por meio de uma rede local, permitem que os pedidos sejam computados e encaminhados para a cozinha e caixas, evitando possíveis falhas e fraudes. Outra vantagem é que com a adoção das comandas eletrônicas, o garçom pode incrementar as vendas, pois com o cardápio na mão, ele consegue sugerir opções de pratos, bebidas e sobremesas diferenciados”, afirma Rodrigo Andrade Oliveira, Diretor de Oferta da Linx - empresa especialista em software de gestão. Além disso, fechar a movimentação financeira do dia se torna muito mais fácil com o uso das comandas eletrônicas. Integrada a um bom sistema de restaurante, ela permite automatizar o gerenciamento das finanças e reduzir a chance de erros.

Ao optar por esse modelo, alguns estabelecimentos conseguem reduzir a produção dos pratos em até cinco minutos, ganhando agilidade e ampliando a chance de fidelizar a clientela. As vantagens na automatização da comanda em restaurantes e lanchonetes são:

1. Agilidade no atendimento. Menos tempo de espera e pratos chegando com menor tempo na mesa.
2. Cliente sem dúvida quanto à escolha do cardápio, pois o atendente possui as informações na palma da mão.
3. Evitar confusões com os pedidos por parte do garçom e nem da cozinha.
4. Fechar a conta com assertividade. O garçom tem acesso até à divisão por pessoa e por comandas individuais.
5. Controle de entrada e saída, clientes atendidos, vendas por hora, comissões da equipe etc.
6. Aumento do ticket médio tanto pelo bom atendimento quanto pela visualização de mesas que podem ser ativadas com novos produtos como sobremesa, café etc.

Pelo lado do cliente, a experiência está em primeiro lugar. Ele prefere um restaurante com comanda eletrônica, pois:

1. Experiência prazerosa. Pedidos corretos, em tempo e sem estresse
2. Equipe ágil e bem treinada. Bom atendimento e redução das reclamações. Cliente feliz sempre volta.
3. Percepção de modernidade. Os restaurantes que se preocupam em modernizar a gestão para aprimorar seus serviços possuem uma percepção muito positiva por parte dos clientes.

Fonte: Segs