Almoçar fora de casa ficou 8% mais caro no Nordeste, aponta DataFolha
Preço médio na região é de R$ 29,18. A média nacional é de R$ 30,48

Uma refeição completa, com prato principal, bebida não alcoólica, sobremesa e café, custa, em média, nas grandes cidades da região Nordeste, R$ 29,18. O dado é de uma pesquisa do Instituto DataFolha, feita a pedido da Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (ASSERT). O valor está abaixo da média nacional, que é de R$ 30,48. Por outro lado, está 8% maior em relação ao ano passado.

Ainda de acordo com o estudo, um trabalhador nordestino que ganha um salário mínimo (R$ 880) gasta aproximadamente 73% de sua renda ao comer fora, considerando apenas 22 dias do mês, de segunda a sexta-feira.

A pesquisa foi realizada em 10 cidades do Nordeste - as nove capitais mais o município pernambucano de Jaboatão dos Guararapes. Foram coletados 633 preços em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias que servem refeições em pratos e que aceitam alguma bandeira de vale refeição.

As outras quatro regiões do Brasil também foram pesquisadas. O lugar onde se gasta mais com alimentação fora de casa é o Sul, com R$ 31,74. Também está à frente do Nordeste a região Sudeste, onde a média é de R$ 30,93. Os números do Norte e Centro-Oeste foram os menores: R$ 28,48 e R$ 26,73, respectivamente.

Preocupação com alimentação saudável aumenta

Responsáveis pelos estabelecimentos consultados pelo DataFolha apontaram que a busca por refeições mais nutritivas está crescendo. Segundo a pesquisa, 53% dos entrevistados percebem um aumento na procura por frutas nos últimos dois anos, 61% observam que os clientes estão comendo mais verduras e legumes e 65% notam aumento no consumo de sucos naturais.

Além disso, 56% dos estabelecimentos creem que os clientes estão cada vez mais preocupados com uma alimentação saudável.

Com informações da ASSERT e do Instituto DataFolha

Fonte: Diário de Pernambuco