Diversos temas ligados ao setor de alimentação fora do lar (AFL) foram abordados durante o “17º Encontro Regional da Abrasel Belo Horizonte”, que aconteceu entre os dias 4 e 6 de junho em Minas Gerais. A reunião contou com a participação de fornecedores, prestadores de serviço, lideranças nacionais e locais de bares e restaurantes, assim como representantes da Abrasel de todos os estados do Brasil. Um dos assuntos tratados foi a regulamentação da gorjeta que é paga em restaurantes. Foi debatido o projeto do senador Lindbergh Farias, que propõe que sejam retirados até 2% da gratificação dada pelos consumidores para encargos sociais. Também foi discutida a adesão à resolução do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) de que a gorjeta (até 10%) não compõe a base de cálculos de impostos.

Outro assunto retratado durante o encontro, é que o Banco Central acompanhe as taxas cobradas pelos cartões de crédito, débito e tíquetes alimentação, regulamentando e monitorando a atuação dessas empresas. Também foi debatida a desoneração da folha de pagamento para o setor de AFL como já ocorre com os setores de construção civil e varejistas. A Abrasel está empenhada para que o setor de AFL seja contemplado com a redução.