Abrasel em Pernambuco quer viabilizar a implantação de cardápios em braile em bares e restaurantes


 

 

O diretor executivo da Abrasel em Pernambuco, Eduardo Salazar, participou na manhã desta quinta-feira (4), de uma reunião da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência, na Faculdade Facho, em Olinda. Durante o encontro, foi lançada uma versão do Código de Defesa do Consumidor em braile e em libras para atender pessoas com deficiência visual e auditiva.

A reunião também serviu para que Eduardo Salazar declarasse o interesse da Abrasel em Pernambuco em tornar os bares e restaurantes do Estado mais inclusivos, com espaços adaptados, disponibilização de cardápios em braile e um maior preparo da equipe de atendimento para receber os deficientes, garantindo assim o direito de todos. Para debater os detalhes da viabilização de um cardápio adaptado e das demais ações previstas, na próxima semana, o diretor executivo se reúne com o consultor em acessibilidade Artur Mendonça.

“Queremos disponibilizar cardápios para os associados e também promover palestras com alguns presidentes de associações de pessoas com deficiência. A ideia é que os associados entendam a importância da mudança e também o que será necessário fazer. Vamos, inclusive, analisar as leis que tangem o assunto para alinhar o que se dá para colocar em prática ou não. Nosso objetivo é que todos possam cumprir as exigências e para isso, elas precisam ser viáveis”, explica Salazar.

No encontro, que foi uma iniciativa do Conselho de Usuários da Tim, também estavam presentes a deputada Laura Gomes, a Anatel, OAB, Procon e a Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência, idealizada por Terezinha Nunes (PSDB).

Dois aplicativos inclusivos, o Emoti Sounds, projeto da Tim que dá som aos emojis para pessoas com deficiência visual ouvirem as expressões dos bonequinhos virtuais, e o Giulia, que é uma intérprete de libras para facilitar a acessibilidade comunicacional, também foram lançados durante o encontro.