Empresários do setor de bares e restaurantes otimistas com a volta do abastecimento

 


A Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes em Pernambuco, Abrasel, que representa mais de sete mil estabelecimentos do setor em todo o estado, acaba de realizar um primeiro levantamento do impacto da crise de abastecimento que vem afetando o país. De acordo com os dados coletados junto aso empresários, a falta de combustível e insumos fez com que 10% dos estabelecimentos fechassem suas portas nos últimos dois dias. 30% dos restaurantes podem deixar de funcionar caso o fornecimento de gás não volte ao normal de hoje para amanhã. 70% dos empreendimentos contabilizam prejuízos que estão sendo calculados pela associação e que serão divulgados posteriormente. O faturamento chegou a cair 50% em alguns estabelecimentos.


Mais que a falta de gás, o principal problema tem sido a reposição de insumos (como verduras, frutas e proteínas) e a falta de clientes, já que as pessoas estão saindo menos de casa.


“Queremos acreditar que o pior já passou e que a população voltará a frequentar os bares e restaurantes. Tudo vai depender de como o reabastecimento vai ocorrer nos próximos dias”, diz o presidente da Abrasel-PE, André Luiz Araújo. Segundo ele, o esquema montado pelo Governo do Estado tem se mostrado eficiente e os empresários estão otimistas.


Apesar disso, ainda segundo ele, os prejuízos registrados na última semana não serão digeridos facilmente, principalmente para os pequenos e médios empresários do segmento que terão muita dificuldade em saldar a folha de pagamento desse mês que acaba de fechar.


Abrasel em Pernambuco vem participando ativamente do comitê de crise

O setor de alimentação fora do lar tem sido afetado fortemente pela crise instalada no país por conta do desabastecimento de combustíveis e o fechamento de estradas. Falta de gás, insumos escassos e mais caros, dificuldades na ausência de combustível para o transporte de funcionários e acesso dos clientes que não conseguem chegar aos estabelecimentos. A situação é grave e os prejuízos são preocupantes.

O presidente da Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes - Abrasel em Pernambuco, André Luiz Araújo, vem participando das reuniões do Comitê de Monitoramento de Crise montado pelo Governo de Pernambuco que define estratégias para a manutenção e garantia da prestação dos serviços essenciais e prioritários em apoio à população.

“A situação é muito séria. Coloquei para o governador e para os membros do comitê todos os problemas que estamos enfrentando e solicitei uma atenção especial no fornecimento de gás com medidas urgentes que nos ajudem a voltar a trabalhar normalmente“, explica André Luiz Araújo.

A Abrasel em Pernambuco está em contato constante com os associados colhendo relatos sobre a falta de gás e insumos.